planos de saúde em Sorocaba
Notícias

Evolução Da Medicina No Tratamento de Câncer

Só neste ano, o Instituto Nacional do Câncer projeta o registro de 600 mil novos casos, sendo os mais incidentes pele não melanoma, próstata, mama, intestino e pulmão, respectivamente. Não tardaram a se formar profissionais que delimitavam outras, como a coloproctologia, a cirurgia de cabeça e pescoço, a desvinculação da cirurgia ginecológica da cirurgia geral e a cirurgia vascular. Hoje vemos serviços dedicados a setores ou até a um único órgão, como é o caso da cirurgia hepática e cardíaca. No início do século XVIII encontramos no Brasil poucos relatos sobre o ensino da cirurgia e da própria técnica cirúrgica.

Com o avançar da idade, a incidência da doença aumenta, atingindo 80% dos homens com mais de 80 anos. Quando o tumor é diagnosticado precocemente, ou seja em estágios iniciais e restrito à próstata, a probabilidade de cura atinge 90% dos casos. Da segunda metade do século XX ao início do século XXI inúmeros progressos tecnológicos proporcionaram o emprego de novos avanços. Citamos a cirurgia dos transplantes de órgãos, a microcirurgia, o emprego de próteses e endopróteses, a cirurgia videoendoscópica e as técnicas de imagem congregando a radiologia invasiva. Nesse caso, não estamos falando apenas dos casos de emergência e urgência, que se beneficiam diretamente com isso, mas também falamos dos exames de rotina, cujos resultados mais rápidos estimulam os pacientes a darem sequência ao tratamento. Além disso, é sabido que quanto mais cedo for feita a prevenção, melhores são as chances de se obter um melhor prognóstico no tratamento. Um exemplo que podemos citar seguindo essa mesma linha de raciocínio é o da telemedicina.

Outros estudos envolvendo a pesquisa do magnetismo sobre radiação eletromagnética, com foco nas partículas carregadas, ou íons, foram importantes para a fabricação do primeiro aparelho de ressonância magnética. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 2019 a expectativa de vida dos brasileiros aumentou para 76,6, o que representa 31,1 anos a mais em relação a 1940. No caso da longevidade feminina, a média estava 7 anos acima da longevidade dos homens quando os dados foram divulgados. Isso foi possível graças a inúmeras conquistas ao longo dos anos, incluindo a evolução da medicina. Além disso, o crescimento dos cuidados com a saúde preventiva comprova a sua relevância para a longevidade da população. Quem mais se beneficia com os avanços da telemedicina são, especialmente, os municípios mais afastados dos grandes centros. Por falta de infraestrutura e mão de obra qualificada, muitas clínicas e hospitais deixam de atender pacientes, que precisam se deslocar para cidades distantes a fim de dar continuidade ao seu tratamento.

a evolução da medicina

Avanços Na Medicina

A mumificação de faraós possibilitou importantes avanços no estudo da anatomia humana e no conhecimento acerca do funcionamento vital. Todo profissional, por mais experiência que tenha, anos e anos de pesquisas, estudos e prática em sua atividade, precisa de reciclagem, atualização, conhecer novas técnicas e formas de solucionar problemas. E, ainda mais nos dias de hoje, saber trabalhar em equipe, em regime de colaboração e absorver ideias divergentes. A virtualização, e digitalização dos mais variados processos, nas diversas indústrias existentes, se tornou um fato necessário, e não apenas inovador. A saúde, uma das poucas indústrias que ainda continuava trabalhando de uma maneira totalmente analógica, em uma sociedade voltada para o digital, se mantinha intacta, num pedestal prestes a cair do penhasco. Cuidar da saúde é burocrático, sem resultados práticos rápidos e sem felicidade imediata.

Tecnologia na Medicina

O sufixo “logia” significa estudo, portanto, podemos concluir que a tecnologia é um estudo das técnicas. Toda essa necessidade de adaptação a um novo contexto fez com que a revolução tecnológica se acelerasse no campo da ciência e da Medicina. A tendência é de que esses avanços continuem seguindo no mesmo ritmo, não apenas para o combate ao coronavírus, como para a preparação da área da saúde para diversas outras crises sanitárias que podem surgir futuramente. A necessidade de compreender melhor o vírus para agir contra ele, proporcionou diversos avanços científicos, como a sequenciação do genoma do coronavírus em apenas 48 horas no Brasil. Outro exemplo foi o método de chapa do pulmão para identificar a contaminação, no período em que não se tinham desenvolvidos testes específicos.

Avaliação clínica, evitando ou diminuindo as consequências das doenças na vida dos indivíduos. Outras inovações incorporadas pelos médicos no século XIX foram o aparelho de medida de pressão arterial e o termômetro de mercúrio, que havia sido inventado no século anterior. A contribuição fundamental de Hipócrates para a medicina moderna foi planos de saúde em Sorocaba criticar a corrente filosófica, que partia de uma hipótese e determinava uma causa única para todas as doenças. Ele foi determinante para fazer a medicina se tornar uma atividade dos homens e não dos deuses. Michael Bennett apresentou também o ensaio de Robert Guthier, médico norte-americano que introduziu o teste de triagem neonatal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *