Vantagens Ambientais
Notícias

O Que É Coprocessamento E Quais Suas Vantagens Ambientais?

A opção de se reutilizar resíduos como matéria-prima para outras indústrias pode ser uma possibilidade atraente, pois pode gerar redução de gastos financeiros e de impactos ambientais. Empresas que geram resíduos adequados ao coprocessamento podem estar realizando o serviço de destinação dos mesmos à empresas que realizam o processo.

Essa destinação seria vantajosa para ambas as empresas, pois garante à primeira um destino seguro aos seus resíduos, e mais energia e matéria prima à segunda. oferece a seus clientes os serviços de blendagem de resíduos industriais para coprocessamento na empresa Votorantim

Cimentos S/A. Para fazer o download da apostila coprocessamento de resíduos industriais em fornos de clínquer, preencha o formulário abaixo.

Conforme a Polícia Nacional de Resíduos Sólidos, Lei nº 12.305/2010, a destinação adequada para os resíduos deve incluir a reutilização, a reciclagem, a compostagem, a recuperação e o aproveitamento energético ou outras destinações admitidas pelos órgãos competentes.

Neste cenário, todas as empresas devem conter o documento que apresenta qual deve ser o gerenciamento adequado para os resíduos – Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos – PGRS. Sendo assim, cabe ao responsável pela área de

Meio Ambiente ou Empresa de coleta e tratamento de efluentes contratada, indicar o Coprocessamento de resíduos como alternativa para o resíduo gerado no local e apresentar empresas para a realização do serviço.

O coprocessamento de resíduos industriais consiste na queima dos resíduos industriais através de forno apropriado, onde se promove o reaproveitamento de grandes volumes de resíduos industriais como fonte de energia ou matéria-prima, sem geração de passivos ambientais em aterros sanitários.

Estação De Tratamento De Resíduos Industriais

As empresas que encaminham seus resíduos para coprocessamento, devem possuir o CADRI para a destinação deles, atendendo os parâmetros da legislação, assim, sem preocupação com a fiscalização e penalidades sobre a empresa. Em alguns casos, podem ser beneficiadas financeiramente, com a venda dos resíduos como matéria-prima para a indústria do cimento, ou descontos na destinação dos seus resíduos.

tratamento de efluentes

O coprocessamento de resíduos, consiste na distribuição de variados tipos de resíduos em fornos de alta temperatura utilizados para produção de clínquer, a matéria-prima do cimento.

Para dar destinação mais apropriada, as empresas do campo industrial têm como solução o serviço de coprocessamento de resíduos.

Fornos de produção de clínquer podem ser utilizados para destinar uma grande variedade de resíduos, desde que demonstrado que a atividade não cause impactos ambientais, não afete as condições de segurança e saúde pública, não cause prejuízo aos equipamentos da planta e não afete a qualidade do clínquer/cimento produzido.

Dair Favaro Junior, da Cia de Cimento Itambé, mostra que fornos de clínquer, quando adequadamente operados, apresentam-se como uma alternativa para o tratamento de resíduos.

Sobre O Coprocessamento

O procedimento é ambientalmente adequado, visto que está em comum acordo com a Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente no. 264/1999. Os fornos, que transformam o calcário e a argila em clínquer (matéria prima do cimento), podem ser alimentados por resíduos da própria empresa ou de empresas parceiras.

Dessa maneira, tendo em vista o constante crescimento populacional e o acelerado desenvolvimento dos setores industriais, torna-se necessário buscar soluções e inovações para o manejo e destinação final adequada dos resíduos sólidos gerados.

Esses nomes advêm da técnica de incineração dos resíduos, que são submetidos à altas temperaturas e, assim, se transformam em combustível derivado . Os fornos de coprocessamento de resíduos operam acima de 1500°C, para realizar a completa destruição da matéria orgânica.

Os benefícios do coprocessamento de resíduos não estão restritos à questão ambiental, mas também, é uma ótima estratégia para melhorar o desempenho econômico da indústria cimenteira.

Isso porque a técnica permite gerar energia, sendo uma fonte de calor e matéria-prima, com possibilidade incorporação junto ao clínquer. O coprocessamento de resíduos é um processo de destinação final de substâncias prejudiciais ao meio ambiente, principalmente, efluentes industriais e resíduos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *